sábado, março 12

Nervos de Aço




Tem gente que tem. Eu não tenho.
E pra ser sincera, os meus ultimamente estão em frangalhos. Porque são muitas coisas pra fazer, pra decidir, um milhão de providências pra tomar.
Estou animada com a mudança? Claro.

Mas também estou com medo. Também estou triste porque vou embora e vou perder as festinhas de família, as pizzadas com os amigos e o tempo com o Zé, na maior parte do tempo. Estou triste porque minha sobrinha vai vestida de fadinha na escola e eu não vou ver, porque minhas irmãs vão almoçar domingo na minha mãe e eu não vou poder.

E aí tudo dói e tudo me irrita. Fico irritada com tantos conselhos. Tô quase acreditando que mudar de país é como ficar grávida, todo mundo tem algum conselho sábio pra te dar. Alguns são super bem vindos e muito úteis, como minha amiga que me mandou um link com produtos que fazem a limpeza da casa por você e só faltam massagear seus pés depois, ou a outra amiga que me recomendou que eu JAMAIS, NO MATTER WHAT plastifique meu papelzinho com o número do Social Security (acredita que não pode?). Outros no entanto, só fazem contribuir pro tamanho da angústia e da irritação. Nesse quesito, tenho um favorito: "Vai, Lala. Vai mesmo". Ué gente? Mas não tô já devidamente assinada, contratada e vistada?

O segundo lugar fica praqueles: "Quando estiver lá, você deve fazer isso e aquilo...", vindo de gente que jamais "esteve lá". Obrigada, valeu a intenção.

Mas de verdade, a ajuda que preciso no momento é meio silenciosa, sabe? Assim como quando chegar minha mudança - a ajuda preciosa virá dos meus pais, que estarão lá pra ajudar a desempacotar a bagulhada toda. E das pessoas realmente próximas, que realmente vivem os detalhes do processo, que estarão lá muito em breve, pra dividir sonhos e planos comigo, como o Zé, ou pra passear de óculos brancos e bolsa dourada no carro branco!

8 comentários:

Cláudia disse...

Me aguarde! Mas capricha no carro pra merecer meus óculos show da moda!
beijo

Cinara disse...

Quem disse que mudança é fácil, né, cumadi? Eu vou me mudar para 2km daqui e já estou surtando, imagina você!!
Mas pode ter certeza que a gente vai te visitar... ;o)
Beijos!

agnes disse...

Lalita querida, não aconselho nada, pois você prefere o silencio... Oque posso falar é de experiência própria, quando me mudei para NY: É FODA MESMO, não da pra negar, da nos nervos sim mas, nada nesta vida é definitivo .... Haverá aprendizado, mais tempo com a gente mesmo, novas amizadas, saudades da família, do amorzinho, mas foi uma fase de minha vida impagável, tornei-me uma pessoa melhor e gosto mais de mim!!!
Ah! Na época recebi um conselho do namorado que muito me ajudou: Toda manha, quando acordar, olhe pro espelho e diga: eu sou maravilhosa, poderosa e vou arrasar nesta cidade!!!
Beijo grande e Deus abençoe

Marcia disse...

Dear Lala, boa sorte, have the time of your life.

Fafá em Novo Tempo disse...

Querida...
Boa sorte e esteja onde estiver seja FELIZ!!!!
Que pena, nem tomamos nosso café da manhã com a tchurma!!! Mas, não faltará oportunidade.Quem sabe sobre o amanhã??? Né??? Beijokas muitas

Carol disse...

Sabe qual conselho eu te dou??? Se não gostar, ou não quiser, ou não se adaptar, VOLTA PRA CASA!!!!! Nós estaremos aqui prontos para te acolher, vc sabe disso.
Agora, eu tenho CERTEZA que será uma experiência e tanto, tão maravilhosa quanto a pessoa que vc é!!!
ARRASA BI!!!!!!! rs....
Carol

Carol disse...

Ah, esqueci, qdo eu for na sua casa, vc faz pizzinha???rs....

Lala disse...

Carol dear:
1 - Quase chorei. Sério.
2 - Faço pizzinha. E ovinho com bacon! E gelatina! Bjs